A importância da comunicação para o semiárido

“Quando vim dar aula no semiárido eu me reconheci em cada pessoa, por que também sou do interior do estado e passei pelas mesmas dificuldades que vocês de ter que sair da minha cidade e ir atrás dos meus sonhos”. Esta é a fala da professora e paraninfa da turma, Milena Rocha, que aproveitou a formatura dos alunos do Projeto Jovens Radialistas do Semiárido para estimular os alunos nessa nova fase da vida deles, seja buscando uma formação superior, trabalhar com comunicação comunitária ou na área de pesquisa.

“O verbo informar significa mudar o lado de dentro, se a nossa comunicação serve para mudar o lado de dentro, a gente tem todo um significado que dá sentido a cada apertar de botão, a cada digitar, a cada palavra. O mais importante agora é entender o que vocês vão fazer com cada conteúdo adquirido e como vão se organizar enquanto jovens que têm uma formação aqui no semiárido para que esse grito do povo ecoe ainda mais”, afirma Milena Rocha.

Os jovens formados em São Raimundo Nonato, agora podem tirar seu registro profissional, válido em todo o Brasil. Valdeck Moraes, presidente do Sindicato dos Radialistas, explica a importância da profissionalização. “É hora do interior do Piauí mostrar a sua cara, na capital nós conseguimos fechar o mercado, trabalhando pessoas para tirar seu registro profissional. Estamos caminhando para fazer isso no interior e a Comradio tem ajudado muito com esses cursos. Façam bom uso da comunicação, pois agora vocês são radialistas profissionais”, afirma Valdeck Moraes.

Também discursou na oportunidade o patrono da turma, Hildebrando Pires. “Quando o comunicador descobre a importância de escutar a verdade das ruas que gritam e conseguem traduzir isso com fidelidade, explode um gesto de comunicação cheio de beleza. As comunicar é mediar as verdades que existem ao nosso redor. É preciso comunicar devolvendo a voz a quem a quem a voz foi tirada ou roubada”, afirma.


Repórter: Ayla Esmero

Comente!