19 histórias e uma paixão

Projeto forma comunicadores para atuarem no semiárido com foco na solução

Uma formatura marcada por diferenças e uma paixão: a comunicação. Quilombolas, índios, agricultores familiares, universitários, colaboradores de ONG e muitos sonhos foram os ingredientes de um dos momentos mais emocionantes do projeto Jovens Radialistas do Semiárido, desde sua criação em 2011. A solenidade de formatura da 5° turma do curso Técnico em Comunicação Social formados pelo projeto aconteceu no dia 23 de janeiro, na cidade de Picos.

Jerônima de Sousa, índia, 22 anos, percorreu 580 km para realizar o sonho de se formar em comunicação. Mas este percurso não foi fácil. “Uma semana de chuva, quatro riachos para atravessar, pontes e estradas rompidas pelas águas e minha comunidade isolada. Tudo isso me fez chorar muito no dia anterior, em ver que o grande esforço que fiz, não teria a coroação que sonhei. Mas a fé e a vontade me fizeram estar aqui presente para comemorar esta vitória que também é da minha comunidade que me ajudou”, disse Jerônima de Sousa 22 anos de idade.

“O quilombo onde eu moro ficou isolado, peguei chuva, o carro atolou no riacho e meu avô, primos e meu pai tiraram o carro com a força de seus braços, mas nada disso é tão desafiador quanto terminar um curso que sei que pode fazer a diferença na minha comunidade. Eu e Jerônima sonhamos juntas com isso, e nos últimos dias este sonho passou a ser de toda a minha gente do quilombo, pois é para eles que dedicaremos um pouco do que aprendemos”, falou Maria dos Humildes, 19 anos de idade.

“Eu sonho e estou trabalhando muito forte na construção de uma plataforma de ensino a distância. A plataforma vai funcionar assim: Eu convido bons professores para dar aulas, gravo, edito e disponibilizo na internet para serem vendidas. Parte do valor da venda vai para o professor e parte fica para cobrir custos e para eu investir no negócio. Acredito que com o que aprendi neste curso me despertou para essa possibilidade usando as técnicas de vídeo e outros elementos da comunicação para compartilhar com outras pessoas”, revela Uanderson Feitosa.

O projeto Jovens Radialistas do Semiárido é coordenado pelo Instituto Comradio do Brasil, com apoio da Brucke Le Pont e patrocínio da Petrobras. “Este projeto cumpre uma missão importante quando forma profissionais que também olham a seu redor, e veem as possibilidades. Quando a comunicação gera processos de transformação social, quando o jovem percebe que é capaz de mudar sua própria vida e a vida da sua comunidade temos resultados como estes”, disse o coordenador de projetos sociais do Instituto Comradio do Brasil, Jessé Barbosa.

Comente!